Você negou a si mesma

Deixei muita frustração guardada dentro de mim. E isso me fez sentir com um peso nas costas, como se eu estivesse em meus dias carregando um saco de pedras, e que ao passar dos dias ficava ainda mais pesado. Me pergunto se esse peso é mesmo necessário carregar. Minhas noites têm sido em claro, tentando olhar para dentro de mim e descobrir o motivo de tanta culpa.

Fecho os olhos, olho para minha alma, e a vejo triste, sentada no canto de um quarto vazio, de cabeça baixa e com lágrimas nos olhos.

Tenho medo de me aproximar e confirmar meu pior pesadelo, porém ele se mostra adiante de mim. — “Você me negou. Você negou a si mesmo, negou seu encanto, pequena fadinha.” — aquela voz era sombria e aterrorizante, me encheu de medo.

Lágrimas caíam do meu rosto, quentes e ardiam em minhas bochechas. Aquela voz dizia a verdade, eu tentei esconder quem eu sou. Tentei me esconder de pessoas que poderiam me magoar, pensei que seria melhor viver como uma pessoa normal, mas acabei negando quem eu verdadeiramente sou. Tentei esconder aquele colorido todo que cercava minha vida, prendi minha alma em um quarto vazio ao invés de deixá-la voar para o mundo colorido da imaginação. Senti uma dor pontiaguda no coração, uma queimação invadiu meu estômago e me vi deitada em posição fetal. Fui eu quem fiz isso. Fui eu. Aquela dor me apertava e o medo tomou conta de todo o meu corpo.

Reuni todas as minhas forças, e quase em um sussurro, falei: — Hey, menina! Estou com você. Estou sempre com você. — Minha voz foi esmaecendo, tudo foi ficando escuro. Lutava contra minha fraqueza, lutava pra conseguir tocá-la, desejava chegar ao seu lado, abraçá-la e a fazer livre novamente. Após puxar a respiração com força mais uma vez, sussurrei novamente… — Me perdoe. Por favor, me perdoe. — meu rosto estava tomada por lágrimas, sentia meu peito doer, e a dor ficava mais latente a cada segundo. Estava quase sem forças, estava quase me entregando à dor.

Uma mão tocou suavemente em meu ombro. Levantei os olhos e a vi. Seus olhos transmitiam compaixão, e havia um brilho mágico em seu olhar. — Te perdoo. Vamos, levante, vamos andar juntas. — Com graciosidade ela me levantou, ela era da minha altura, tinha belos cabelos azuis e um par de asas cor pérola, e com um resplandecer pulsante. Em um instante, aquele quarto vazio virou pó e nós estávamos em um belo jardim. Ela sorriu para mim e disse: — “Você não precisa carregar tanta frustração, nós não precisamos. Eu te perdoei. Se perdoe. Vá pequena fadinha. Seus sonhos são o seu encanto. Não esqueça de sonhar, e dentro do seu coração estaremos sempre passeando e brincando em seu Mundo Colorido. Agora vá, descanse.”

Senti um sono leve e confortador. Abri os olhos devagar, vi meu quarto, os braços de meu amado em volta de mim e uma sensação gostosa de paz interna. Tudo isso foi um sonho? Me veio a mente: “Take a moment to think of just/ Flexibility, love and trust (Tome um momento para pensar em apenas/ Flexibilidade, amor e confiança)” Peguei no sono novamente.

8 Comentários

  • Reply Desafio Surpresa: Uma música e o que ela significa pra mim - Labirinto de Sonhos 23/09/2016 at 9:15 pm

    […] música preferida do momento. Estou meio que numa fase de me conectar comigo mesma, como disse nesse texto, neguei a mim mesma por muito tempo e agora estou lutando contra meus próprios monstros pra […]

  • Reply Luciana de Andrade 23/09/2016 at 6:34 pm

    Que texto encantador! Sim, fala de um assunto sério, real, porém com leveza e fantasia. Parabéns! bjs
    http://www.pilateandosonhos.com

    • Reply Bia 23/09/2016 at 9:18 pm

      Obrigada minha linda!
      Leveza e fantasia que toca o nosso coração e fala de um assunto bem sério <3

  • Reply Laila Lizzy 09/09/2016 at 5:55 pm

    Que texto mais lindo! Me identifiquei muito, já tentei deixar de ser quem eu era pra que as outras pessoas gostassem mais de mim, sabe? Pra me encaixar em algum lugar, mas nunca é bom cultivar esses sentimentos dentro da gente. Somos quem somos por alguma razão, e não devemos negar nossa própria identidade.

    Obrigada pela visita e comentário no meu blog! Seja sempre bem vinda 🙂

    http://www.escritoriando.com

    • Reply Bia 19/09/2016 at 9:38 pm

      Obrigada! Realmente, tentar se encaixar não faz bem!
      Você também é super bem-vinda por aqui! <3

  • Reply Bruna 09/09/2016 at 12:44 pm

    Que texto incrível! Realmente você não pode negar o que é, não pode fingir ser algo que é para agradar alguém… se é para agradar que seja a si mesma, se é para mudar que seja por si mesmo mas para melhor… achei lindo! E esse episódio do Steven eu não havia assistido mas é muito interessante, faz a gente pensar muito. beijos linda!

    • Reply Bia 19/09/2016 at 9:38 pm

      Owwwnt obrigada!!
      Beijão gigante! <3

  • Reply Priscila 05/09/2016 at 7:11 pm

    Lindo texto <3

  • Comente aí!