Labirinto de Sonhos

Labirinto de Sonhos

Tributo a Warlords of Draenor

Oioi!

Hoje é um post especial sobre o jogo World of Warcraft. Hoje termina uma expansão e uma nova se inicia.

Warlords of Draenor foi bonito, foi

foi intenso, foi verdadeiro.

Foi minha primeira expansão, e hoje quero deixar uma singela homenagem a tudo que essa expansão, que teve seus bons momentos <3

guarnicao

2 Guarnição: A guarnição ganhou meu coraçãozinho, um cantinho pra chamar de meu e relaxar! Apesar de que depois de um tempo ficou bem cansativa com tanta coisa pra colher, mas quando chegou o Estaleiro que nos deu a sensação de comandar a coisa toda! Foi emocionante!

2 Raide Malho Imponente: Foi minha primeira raide e foi onde participei do primeiro core, conheci muita gente legal, fiz alguns amigos, morremos muitas vezes mas conseguimos.

2 Selva de Taanan: Foi legal, milhares de missões, reputação e também trouxe a raide Cidadela do Fogo do Inferno. Que não foi uma raide que não fiz muito mas não deixa de ser legal.

2 Upar reputação: Essa parte depois de um tempo ficou chata, mas no começo foi legal, foi meu primeiro personagem no nivel máximo e foi emocionante kkkkk

Gente, Warlords foi legal, foi emocionante, mas acabou! Agora que venha a Legião Ardente, vamos lutar por Azeroth e nos juntar pra acabar com esses demônios!! O Hype tá grande! Estamos na ansiedade aqui, vamos maratonar, já preparamos nosso estoque de comida pra upar até o lvl 110! Yaaaaaaayyy!

Ah! Algo muito importante!!!

Assim que abrir o servidor, vou fazer uma pequena live dos primeiros momentos, estejam de olho na página Labirinto de Sonhos e para prints bacanudos sigam lá no Twitter da Vannellope! E boa expansão para todos nós!!! <3

O doce e uma visão do passado

Alice pegou um doce e comeu. O doce era saborosíssimo, um gostinho de infância, como aquelas balas de iogurte da casa da vovó. Era maravilhoso.

De repente, ela teve uma visão.

Viu uma prisão, toda escura e fria. Havia ali uma mulher grávida, sentindo contrações e prestes a dar a luz. Tudo era sombrio, dava medo. O semblante de medo e desespero na mãe eram assustadores, e sussurrando, ela dizia: — Proteja meus filhos, por favor. Proteja com sua vida.

Logo após ter dito essas palavras, a mulher entrou em trabalho de parto. Alice viu duas mantas, na cor branca, uma com uma renda azul claro e outra com uma renda laranja. Havia nomes bordados, mas sua visão estava um pouco embaçada e ela não conseguiu ler os nomes.

Um momento depois, sua visão mudou, ela se viu em um grande castelo, se viu vestida com uma armadura dourada, brilhante e empunhava uma espada e um escudo. Ela viu seu reflexo em um dos grandes espelhos na sala onde estava. Sua expressão era diferente, seu olhar demonstrava coragem, força. Há muito tempo ela não tinha um olhar tão expressivo.

Ao ouvir um barulho, ela se esgueirou sobre um dos pilares daquela sala. Viu um exército de soldados sombrios, todos cobriam seus rostos com um manto escuro e inspiravam medo e temor. Algo semelhante a uma fumaça pairava sobre eles, algo escuro e que tornava a atmosfera do lugar muito pesada.

Com a rapidez de um flash, se viu em outro lugar, era um enorme campo de trigo. Olhou para trás e viu o castelo onde estava antes. Sentiu que estava segurando alguma coisa e quando olhou para suas mãos viu uma cesta, feita de palha e coberta com um manto de linho, ao abrir, viu os dois bebês, ainda muito pequenos, mas dormiam tranquilamente. Dessa vez conseguiu ver o nome em suas mantas. Na manta azul tinha bordado o nome Augusto e na manta laranja o nome Sara. Um instante após ler os nomes dos bebês, ela viu um grande clarão, uma luz alaranjada, atordoante, a luz se assemelhava com fogo, mas não os machucava. Aquela luz tão forte fez sua cabeça doer, sentiu muita tontura, e a sensação era como se estivesse sendo levada a outro lugar, através de magia. Tentava gritar, mas nenhum som saía de sua boca, sua cabeça doeu ainda mais e Alice desmaiou.

Passado umas duas horas da visão, ela acordou. Atordoada, deitada no chão de seu apartamento com a caixinha nas mãos. Havia algumas chamadas perdidas do trabalho em seu celular. Alice pegou, ainda sentindo dor em sua cabeça e enviou uma mensagem ao seu chefe que não conseguiria ir ao trabalho.

Ela precisava relembrar e ter certeza do que havia acontecido com ela. Foi até a cozinha preparar um chá, tudo que precisava era um momento para relaxar e analisar o que tinha acabado de acontecer.

Continua…

Esse post faz parte de um novo projeto aqui no blog chamado Contos de um Mundo Colorido. Fiquem de olho para os próximos posts!! Tem muita história vindo por ai!!

Parte IParte II – Parte III

Links da Semana #3

Oiie galerinha feliz! Como estão todos? Como foi a semana?

Essa semana continuei doente e foi um pouco complicada. Melhorou a rinite com os remédios que comecei a tomar, mas a tosse que começou na sexta não parou. Fui de novo no posto, comecei a  tomar antibiótico pra tosse e ainda não tive muita melhora. As tosses ficam fortes a noite e acabo ficando sem dormir, e isso me deixa super cansada no outro dia, sem vontade de fazer nada e morrendo de sono.

Mas para relaxar um pouco, vamos colocar uma música relaxante e ver os wigflip-ds \o/

Fotos incríveis numa recriação de sonhos de criança

Um texto super útil: Mulher, não dá pra fazer tudo sozinha!

Ouvir música te deixa arrepiado? Você pode ter um cérebro especial

Pequenos hábitos que podem mudar o dia-a-dia

Momentos "sem importância" dos filhos registrados lindamente

 

[Resenha] Faça amor, não faça jogo – Ique Carvalho

Hoje vou falar de um livro muito amorzinho que eu amei muito ter lido. É o livro lindo do Ique Carvalho.

Editora: Gutenberg / Páginas: 223 / Autor: Ique Carvalho
Sinopse: Viver a plenitude do amor é o desejo senão de todas, ao menos da maioria das pessoas. Amar e ser amado incondicionalmente, contar com o apoio de alguém para as horas difíceis e para os momentos alegres, e saber que independentemente do que fazemos, alguém estará ao nosso lado simplesmente pelo que somos é o ideal de vida de muitos.
Viver esse amor na prática, no entanto, nem sempre é fácil. E é exatamente sobre felicidade, vida e amor que Ique Carvalho fala neste livro. O autor, que começou escrevendo em seu blog e já tocou o coração de milhares de pessoas que se envolveram e se emocionaram com suas palavras, descreve com perfeição o amor que muitos procuram e poucos realmente encontram. E ele fala do amor em todas as suas expressões: desde o romântico entre duas pessoas até o mais puro e verdadeiro dos laços familiares, que ele tem com seu pai e mentor.
Como as relações humanas são frágeis e complicadas, os relacionamentos tornam-se difíceis, o que nos faz buscar a felicidade nos lugares ou nas pessoas erradas. Mas o autor nos faz enxergar a vida de forma diferente. Faça amor, não faça jogo é um lembrete de que, no jogo do amor, não é necessário haver ganhadores ou perdedores. Basta olhar e aceitar novos paradigmas e acreditar no que diz seu coração. E vivenciar isso de verdade.

Eu conheci os textos do Ique através do blog dele, o The Love Code e de cara me apaixonei pelo modo como ele escrevia, pelos sentimentos que cada texto dele transmitia. Quando fiquei sabendo do lançamento do livro já pretendia comprar. E não deu outra, comprei e me apaixonei pelo livro desde a primeira até a última página! Os textos sobre amor são os mais lindos, emocionam demais. Mas os textos mais perfeitos são os sobre o pai dele. Para quem não conhece, o pai dele foi diagnosticado com uma doença degenerativa, e só restava viver os dias que ainda tinha. E foi isso que ele fez, o Ique esteve ao lado de seu pai, viveu lindos momentos com ele, que resultaram em textos com maior amor, carinho e perfeição impossível.

livro faça amor nao faça jogo

Uma coisa que achei muito legal no livro, é que todos os textos tem um QR Code que te leva a uma música para ouvir enquanto lê. Eu adorava isso no blog, e quando vi que ele fez isso no livro eu achei perfeito. O livro é lindo, todo feito com muito carinho e amor. Um trabalho lindo, impecável.

Algo que me emocionou muito no livro foi o último texto. O texto foi o pai dele que escreveu e pediu para que o filho leia somente depois de ter partido. E eu encontrei no blog o vídeo do Ique lendo o último texto e vim trazer pra vocês, pois é lindo e carregado de emoção.

Minha classificação: Modelo3-Favorito (amei)

E você, já leu esse livro? Ficou com vontade de ler? Me conte nos comentários!

Tag Divertida

Não sei porque o nome da tag é divertida, mas enfim, são perguntinhas aleatórias:

1.Qual é a data do seu aniversário? 23 de março

Três cores favoritas: Azul / Amarelo / Roxo

  1. Três frases favoritas: "Os sonhos não determinam o lugar que você vai estar, mas produzem a força necessária para o tirar do lugar em que está" / "O essencial é invisível aos olhos" / "Entenda os seus medos, mas jamais deixe que eles sufoquem os seus sonhos"
  2. Três programas de TV favoritos: Masterchef… e acho que só! Sou mais de assistir séries e filmes do que tv
  3. Três qualidades que você busca em um amigo: Lealdade, simpatia e um pouquinho de loucura
  4. Quem escolheu o seu nome? Você gosta ou mudaria? Mamãe e papi :3 Eles viram uma menina com o meu nome no programa da Xuxa e gostaram muito do nome. Eu gosto do meu nome, não mudaria não.
  5. Você tem um sonho? Qual? Lançar um livro
  6. Você usa maquiagem todos os dias? Não. Uso maquiagem mesmo só se for pra algum lugar "importante" ou quando to afim.
  7. Se você escrevesse um livro, qual seria o título e o conteúdo? Provavelmente seria sobre o Mundo Colorido *-*
  8. O que te faz sorrir? Um gesto carinhoso, uma palavra confortante, pessoas que não tem vergonha de demonstrar que se importam, comida e meu Bidu
  9. O que te faz chorar? Qualquer coisa que me deixe muito irritada, saudade e gente que fala grosso cmg me dá vontade de chorar
  10. O que te deixa brava? Quando ficam me pedindo pra fazer trocentas coisas, quando me corrigem, quando eu não consigo algo que quero muito e tpm.
  11. Três doces favoritos? Mousse de morango ou limão / Brigadeiro / Bolo recheado
  12. Três salgados favoritos? Coxinha / Pizza / Hamburguer
  13. Três bebidas favoritas? Café / Refrigerante / Chá
  14. Três coisas que você faz no seu dia? Faço o almoço :3 / Jogo alguma coisa (WoW na maioria das vezes) / Cuido da casa, do maridinho e do bebê Bidu

Gostaram? Se alguém quiser responder, fique a vontade :3

A beleza das pequenas coisas

Temos um belo mundo ao nosso redor. A beleza da vida, a beleza da natureza e de todos os seres que fazem parte dela é encantador. A beleza das pequenas coisas. Umas semanas atrás eu resolvi que passaria a madrugada toda acordada e iria dormir somente depois do amanhecer. Apesar de estar morrendo de sono, a experiência foi renovadora. Você já se entregou ao privilégio de ver o sol nascer? É mágico. É mágico ver os primeiros raios de sol, ver a luz das estrelas se ofuscando perante a luz maior. Nessa experiência, guardei comigo duas lições:

1) Não importa a escuridão, a luz virá, trará alegria e cor.

2) Temos muito a agradecer. Vida nos é concedida todos os dias, temos beleza em tudo ao nosso redor. Basta abrir os olhos e admirar. Muitas vezes nos esquecemos de agradecer por isso.

Quero falar um pouco mais da segunda lição. Somos seres experientes em reclamar, mas péssimos em agradecer, digo por mim. Por muitos momentos nos últimos dias, me queixei pelas coisas que eu não consegui fazer, derrubei toda frustração como se tudo que não deu certo foi minha culpa. Mas algumas coisas não dão certo, não é? Tive dias frustrantes por desejar ser algo que eu não sou, e esqueci-me de olhar para quem sou hoje e no que me tornei. Mas em uma das minhas tarefas diárias do Habitica tenho uma que se chama: Stop for a moment. E foi o que resolvi fazer, parei e comecei a refletir.

Comecei a olhar para o agora. O que eu tenho, como eu vivo, fui relembrando como conquistei o que tenho, como começaram algumas amizades especiais, fui me lembrando de quem eu era 3 anos atrás, 5 anos atrás, o que eu dizia que gostaria de ser quando crescesse. Me deparei com meus desejos aos 13 anos, enquanto escrevia uma carta para o meu futuro esposo que ainda não conhecia. Nela tinha algumas coisas bem especificas:

– Eu quero cuidar da minha casa. Quero ter meu cantinho, quero ser dona de casa, poder me empenhar nos meus projetos.

– Quero escrever. Viver por escrever talvez, mas escrever, expressar emoções através das palavras.

– Quero morar em outra cidade e construir minha vida por lá.

-Quero ser feliz.

Veio-me a lembrança do momento que eu estava escrevendo aquela carta. Hoje, 10 anos depois ainda me lembro de cada palavra.  E, por incrível que pareça, eu vivo do modo como eu gostaria de estar vivendo. Então por qual motivo estou reclamando mesmo? Posso ainda não ter conseguido fazer psicologia, mas sei que não é minha meta de vida, não agora. Agora estou feliz cuidando da minha família da melhor maneira que posso, tenho tempo para escrever, para estudar o que quiser. Por qual motivo estava reclamando mesmo?

Sabe, ás vezes é importante olhar com mais carinho sobre como estamos vivendo o aqui e agora. O tempo passa, os ponteiros no relógio andam, a idade vai avançando… E o que você tem feito de melhor? Se precisar batalhar por alguma coisa, então vá, se está feliz como está então aproveite. Aproveite os pequenos momentos, aproveite as pequenas oportunidades. Talvez você seja hoje a pessoa que sonhou ser 10 anos atrás e ainda não teve tempo para agradecer por isso. Agradeça, olhe para o céu, agradeça pela sua vida hoje, peça força para lutar pelas coisas que deseja. A vida tem sua magia. Cabe a cada um encontrá-la dentro de si.

Links da Semana #2

Mais um Links da Semana! Atrasado um pouco, como tudo nessa semana!

Minha semana foi meio conturbada, eu fiquei um pouco (bem) ruim, a rinite virou um trem estranho que o jeito foi ir no posto atrás de atendimento médico, fui na terça de manhã, mas estavam lotados e só tinha horário vago na quarta. Aceitei, voltei na quarta, fiquei a tarde toda lá, mas saí de lá com os remédios pra começar a tomar. Comecei a tomar, melhorei um pouco, mas a casa do lado tá em reforma, poeira, tinta e um monte de coisa entrando bem pela minha janela. Na quinta, meu vizinho do apartamento começou a pintar umas coisas e fazer poeira. O cheiro da tinta tava tão forte que eu sentei perto da janela e do nada comecei com uma tosse super seca e super chata que durou quase a noite toda. Foi um sacrifício dormir, depois de um tempo a tosse diminuiu e eu consegui dormir razoavelmente, mas ainda to tossindo um pouco. É bem chato.

Maaaas vamos aos maravilhosos: wigflip-ds

Sabe aqueles DIY amorzinho que te conquista? É esse quadro-varal aqui *-*

Que tem um monte de gente polemizando o uso de Pokemon GO? Tem, mas não é só Pokemon Go que suga as pessoas para dentro de seus celulares, e essa fotógrafa ilustrou exatamente isso!

Obrigada mãe, por não ter me criado princesa

Obrigada por ter comprado mais pares de livros do que pares de brinquedos. Obrigada por me mostrar que o pão custava muito, que precisava diminuir o tempo no banho para economizar energia. A vida tem um custo alto, mãe.

 Sobre viver a simplicidade do cotidiano

Um texto lindo e recheado de carinho: Num outro dia

Vem cá. Senta aqui do meu lado e me conta sobre a tua vida, um segredo bobo, teus sonhos ou alguns dos teus pesadelos, teus medos. Quero oferecer-te um ombro acompanhado de carinhos.

Até a próxima amigos! pixel

Links da Semana #1

Oiii migos e migas!!
Vamos começar os wigflip-ds(balãozinho pq é legal) e pretendo trazer links legais, interessantes e fofinhos toda sexta! Yaaaaayy \o/

Pequeno Príncipe Brasileiro faz um ensaio fotográfico pra lá de fofo

Nunca foi tão difícil viver

Estou falando de um tempo em que a gente conhece tanto e tem tanta informação que não sabe o que fazer com todo esse conhecimento e essa informação. Afinal…

Dá pra ficar 5 dias sem redes sociais? Foi o que ela fez, e olha o que ela aprendeu com isso

10 sintomas do esgotamento emocional

Uma wishlist mega fofa de cactos pra você se inspirar

Gostaram? Próxima sexta-feira tem mais! *-*

beda unites

Calma Menina

Calma menina. Foi a primeira coisa que disse a mim mesma. De repente, me senti sozinha, senti medo de tudo ao meu redor. Mas não era um medo comum. Era medo da vida. Medo do que tem por vir, medo de viver errado, medo de não ser feliz. Quando um frio subiu na espinha, a respiração ficou curta e o coração apertado. Não sabia o que fazer, pra onde correr, me vi perdida, abandonada. Estou com a cabeça cheia. Cheia de preocupações, cheia de julgamentos sobre mim mesma. Eu me cobro demais. Ás vezes sinto que luto contra mim mesma, e ao final de cada luta, meu coração se machuca cada vez mais. Me preocupo exageradamente com milhares de coisas, crio situações que nunca irão acontecer e me preocupo com elas. Sofro sim por antecipação. E eu conheço e reconheço cada pequena falha da minha alma. Penso se não nasci sendo um erro do destino, aquelas pessoas que não conseguem se encontrar nesse mundo. Pois é. Sou humana, sou normal e sou imperfeita. Faço muitas burradas todos os dias. Me arrependo por muita coisa. Queria que tudo fosse diferente. Queria ser normal. Talvez esse blog não existisse se eu fosse uma pessoa normal, talvez eu estivesse feliz trabalhando 8 horas por dia, e tendo uma vida tranquila. Mas não. Parece que sou aquele borrão que o pintor faz sem querer na tela. Aparentemente sem sentido. Acredito que todos nascemos com um propósito, mas ás vezes isso é difícil de acreditar. Acredito no meu sonho, mas duvido que sou capaz de alcançá-lo. Me sinto por vezes, tão inútil, tão sem graça, tão… sem sentido.  Minha reação? Chorar, chorar e chorar. Chorava e via minha esperança desmoronando e dói olhar para cada um deles, me lembravam a dor de minha alma perdida. Tentava me controlar, me acalmar, mas nada surtia efeito. Me perdi no meio de tanta dor, me perdi em meio a tantas coisas, tantas responsabilidades, tantos julgamentos. Não sei para onde seguir, não sei para onde foi minha paz, não sei quando minha mente passou a ser esse caos. Me perdi dentro de mim, não conseguia achar uma saída, uma esperança. Eu era atacada por meus pensamentos desorganizados, perdi o sono, perdi a calmaria. Onde eu poderia me encontrar? O que fazer para encontrar a parte de mim que se perdeu em meio à dores e preocupações?

P.S.: Esse é um dos meus textos antigos que eu amo muito *-* Boas palavras não podem ser esquecidas

beda unites

Página 6 de 8
12345678