Era seu aniversário

Era seu aniversário.  Mais um ano de vida completava. E ela cada dia que passava estava se tornando mais mulher, mais adulta, mais responsável. A cada dia que se passava as coisas de criança iam ficando para trás, os sonhos coloridos começaram a dar lugar a novos sonhos mais realistas. Ela sabia que era uma nova fase, que chegava a hora de dizer a si mesma qual é seu sonho e começar a traçar metas em direção a ele. Era chegado o tempo de assumir a mulher que se tornou.

Ela não sabe, mas eu a admiro. Essa menina tem força. Esse menina é sonhadora, mais do que qualquer outra que eu já conheci. E é capaz de qualquer coisa que quiser. É só ela acreditar bem forte que ela é capaz. Eu a vi crescer, a vi chorar, a vi sorrir, a vi sonhar. Tentei confortá-la varias vezes, a lembrei de que juntas podemos fazer qualquer coisa. Sou sua criança interior. Juntas nos apaixonamos por girassóis, por estrelas e por histórias. A fiz acreditar que ela é capaz, que ela é mais forte do que imagina.

Chegou o dia do seu aniversário e eu acompanhei cada pensamento que passou por sua cabeça. O desejo de fazer a faculdade que sempre sonhou fazer, a responsabilidade que possui com sua família, o desejo ardente de inspirar pessoas. No dia do seu aniversario, ela não poderia estar mais enérgica. Todos os momentos de sua vida foram relembrados, como um filme, com muitos detalhes. Pôde olhar para trás com um sorriso no rosto e a sensação de dever cumprido. Sofreu, chorou, mas também deu a volta por cima. E hoje pode sorrir e se lembrar do quanto cresceu, aprendeu e se tornou mais forte.

Mas também senti nela medo. Medo do futuro, medo de arriscar tudo por seu sonho e dar tudo errado. Medo de usar todas as suas fichas, se arriscar, nada sair como planejado e ela ver sua vida desmoronar. Medo de que sua criatividade vá pelo ralo e se for para sempre. Medo de que essa imaginação linda que ela tem seja perdida. Só que ela precisa entender que ela não tem uma imaginação infantil, mas sim que foi presenteada por uma imaginação incrível e que isso sempre será parte de quem ela é. Seu tamanho é pequeno, mas sua imaginação não tem limites.

Depois de um dia cheio de felicitações de carinho e a mente repleta de pensamentos. Saiu para comer com seus amigos e conversar. Resolveram ir ao shopping e seu marido a lembrou da piscina de bolinhas do shopping. Logo sua amiga a incentivou a ir, perder a vergonha e aproveitar o dia de aniversário. Assim que entraram ela se jogou no meio das bolinhas, riu, gargalhou, foi no escorregador e voltou a alegria de ser criança, se divertiu como se ninguém estivesse olhando. Aquele foi o melhor presente de aniversario. Ter amigos para fazer loucuras juntos, sorrir, brincar e se amar.

Dentre tantas pressões da vida adulta, naquele momento ela sorriu, abraçou e brincou juntamente com sua criança interior. Fomos felizes e rimos juntas uma vez mais. Esqueceu todos os deveres da vida adulta e foi ela mesma. Se divertiu. Com certeza ela tem os melhores amigos, sua vida está cercada de pessoas que tem carinho por ela. Ela tem a si mesma. Ela e eu somos uma só. Ela tem seus sonhos. Ela tem seu mundo e todo direito de ser feliz.

Sem Comentários

Comente aí!